Uso de adoçantes na gestação

Durante a gestação diversas dúvidas surgem quando o assunto é alimentação. Atualmente existem diversos tipos de adoçantes e a gestante deve estar atenta, pois nem todos podem ser consumidos durante essa fase. Os adoçantes dietéticos são edulcorantes de baixo valor energético e servem como alternativa ao açúcar refinado. Sua recomendação se dá quando o controle de peso e a redução da ingestão de açúcares se fazem necessária.
Os adoçantes a base de frutose e ciclamato de sódio não são indicados, pois podem interferir no metabolismo das gorduras (no caso da frutose) e atravessam a barreira placentária, causando efeitos deletérios ao feto (no caso do ciclamato). Já o aspartame, acessulfame-K, a sucralose e a stevia processada podem ser usados com segurança.

 Os adoçantes contendo manitol, xilitol e/ou sorbitol entram no grupo que deve ser usado com atenção, pois ainda não existem estudos suficientes comprovando seus efeitos em gestantes. Alimentos ou adoçantes contendo sacarina podem ser utilizados desde que não haja associação com o ciclamato de sódio em sua composição. Fique ligado! Nem todos adoçantes são produzidos exclusivamente com um único edulcorante. Alguns alimentos podem conter um ou mais adoçantes associados em sua composição. Produtos da mesma marca podem ter formulações diferente de acordo com a sua forma de apresentação, por exemplo, os adoçantes líquidos e os adoçantes em pó. É de extrema importância a leitura do rótulo dos alimentos, pois nele você encontrará a lista de ingredientes e poderá verificar a sua composição antes de efetuar a compra.

Veja a lista completa aqui > https://goo.gl/9dpCbG 

Elaborado por:

Turma de Nutrição Materno Infantil 8

Professora Rachel HV Machado – Nutricionista

 

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *