Tendência mundial de pressão arterial de 1975 a 2015: uma análise combinada de 1479 estudos de medição baseados na população com 19,1 milhões de participantes

A hipertensão é um importante fator de risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares e doença renal crônica. Com isso, um dos objetivos da Assembleia Mundial da Saúde é reduzir a incidência de pressão alta, reduzindo assim, 25% na mortalidade prematura de DCNT até 2025.

Segundo o artigo do periódico The Lancet, publicado em 15 de novembro de 2016, foram analisados estudos realizados entre 1975 e 2015, os quais aferiram a pressão arterial de adultos acima de 18 anos, assim como avaliaram a prevalência de pressão alta em 200 países.

Ainda que a pressão alta seja um problema de saúde persistente em países desenvolvidos como Europa Central e Oriental, o presente estudo concluiu que, ao longo das quatro décadas estudadas,  Houve maior incidência de casos em países de baixa renda como o sul da Ásia e na África Subsaariana). De um modo geral, o número de pessoas com pressão alta no mundo aumentou quase 90% durante o período estudado.

Leia o artigo na íntegra: https://goo.gl/upD4WN.  Saiba mais sobre o plano de Ação Global para Prevenção e Controle de Doenças Não Transmissíveis: https://goo.gl/hIEbKZ.

Escrito por

Fabiana Lascala
Estagiária de Nutrição

Silvia Ramos
Nutricionista CRN3-10908

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *