Sarcopenia em idosos e sua relação com a Diabetes Mellitus

Por Anna Gomes e Silvia Ramos

A sarcopenia corresponde a uma síndrome geriátrica que vem afetando boa parte dos idosos. Suas características passam a aparecer com o aumento da idade, apresentando uma diminuição funcional, deficiência física, fragilidade, aumento do risco de queda, pior qualidade de vida, aumento da mortalidade e custo de vida. 

Sua origem é em decorrência do envelhecimento correlacionado a outros fatores como doenças crônicas, inatividade física e desnutrição. Esta condição acaba tornando o idoso dependente. O estudo em questão realizou uma revisão bibliográfica buscando correlacionar a sarcopenia com o diabetes mellitus. 

Estudos evidenciam que os pacientes idosos com Diabetes Mellitus são mais propensos a ter sarcopenia por apresentarem um declínio da massa muscular e força nas extremidades inferiores. O diagnóstico precoce possui extrema importância para que sejam possíveis manejos de intervenção física e dietética, para impedir a progressão do quadro clínico. 

A sarcopenia no organismo corresponde a uma perda involuntária de massa magra, força muscular e baixo desempenho físico. Podemos considerar os principais fatores da sarcopenia, os seguintes itens: 

Fatores etiológicos da sarcopenia 
Estilo de vida sedentário
Alterações hormonais relacionadas à idade 
Inflamações crônicas de baixo grau 
Hospitalização 
Diminuição da ingestão de proteínas 
Disfunção mitocondrial 
Idade e gênero 
Doenças 
Fonte: Adaptado de MARZETTI, et al., 2017

A nutrição possui bastante influência sobre o desenvolvimento de sarcopenia, podendo estar relacionado ao consumo de proteínas e doenças crônicas que aceleram a diminuição da massa e força muscular. As alterações relacionadas com a idade alteram as fibras musculares na junção neuromuscular, propriedades musculares, alterações neurodegenerativas com perda de unidades motoras.

Quando o idoso ainda não tem diabetes, mas tem sarcopenia, podemos ver que esta favorece o desenvolvimento do diabetes pois com uma menor massa muscular haverá uma maior dificuldade de controle glicêmico, uma vez que diminui a absorção de glicose pelo músculo. Desta forma, a secreção de insulina aumenta, e pode ocorrer uma resistência à insulina, sendo este um passo para o desenvolvimento do diabetes. 

Por outro lado, indivíduos previamente diagnosticados com diabetes possuem um envelhecimento acelerado, podendo apresentar uma sarcopenia precoce. Quando se trata de Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2), vemos que a resistência à insulina realiza a ativação de vias metabólicas que irão ocasionar a degradação de proteínas e organelas. Além disso, essa supressão da sinalização insulínica diminui a ação via responsável pela síntese proteica. 

Com a evolução da DM2 pode ocorrer um prejuízo imunológico, o que favorece um estado inflamatório crônico de baixo grau, sendo que este estado favorece diretamente o aparecimento da sarcopenia. 

É possível identificar fatores semelhantes nos quadros clínicos de sarcopenia Diabetes Mellitus, como a resistência à insulina, inflamação crônica e disfunção mitocondrial. Estes fatores, além de outras características presentes em cada doença, podem levar o idoso com sarcopenia e diabetes a uma perda acentuada da sua funcionalidade. 

Desta forma, é de extrema importância que o diagnóstico da sarcopenia seja feito precocemente, para que sejam realizadas as formas de tratamento envolvendo a nutrição e condicionamento físico. Dentre as intervenções nutricionais que devem ser feitas temos: proteínas, vitamina D, creatina monoidratada, antioxidantes, ômega-3, alimentos ricos em nitrato, entre outros. 

Deve-se adequar a ingestão calórica, é necessário estar atento aos pacientes idosos, pois uma das características desta faixa etária é o baixo consumo alimentar, não atendendo as necessidades nutricionais diárias. 

Referências

DANTAS, P.R.A; OLIVEIRA, N.F. de S.; CASTRO, F. M. de A.; SANTOS, I.L.V. de L.; et al. A SARCOPENIA EM IDOSOS E SUA RELAÇÃO COM O DIABETES MELLITUS. VII Congresso Internacional de Envelhecimento Humano. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/editora/anais/cieh/2020/TRABALHO_EV136_MD1_SA9_ID1525_15072020142415.pdf

MARZETTI,E.; et al. Mitochondrial dysfunction and sarcopenia of aging: from signaling pathways to clinical trials. The international journal of biochemistry & cell biology, v. 45, n. 10, p. 2288-2301, 2013.

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *