Os diferentes tipos de Whey Protein

 

O Whey Protein é uma proteína do soro do leite, gerada a partir do processo da fabricação do queijo. Caracteriza-se pelo alto teor de aminoácidos essenciais (especialmente os de cadeia ramificada), alto teor de cálcio e de peptídeos bioativos do soro que atuam como agentes antimicrobianos, anti-hipertensivos, reguladores da função imune, assim como fatores de crescimento.
  Estudos demonstram sua grande aplicabilidade no esporte, com possíveis efeitos sobre a síntese proteica muscular esquelética, redução da gordura corporal, assim como na modulação da adiposidade, e melhora do desempenho físico. Exercem ainda, papel importante na saúde humana, como, por exemplo, no controle da pressão sanguínea e como agente redutor do risco cardíaco. Além disso, as proteínas do soro têm sido muito utilizadas pela indústria de alimentos, como ingredientes em diferentes produtos.  
  O Whey Protein pode ser comercializado em pó, em shakes prontos ou em barra de proteínas. Podendo ser caracterizados da seguinte forma: 

Whey Protein Concentrado
A forma concentrada da proteína do soro do leite é obtida pela remoção de nutrientes não proteicos, resultando em um suplemento que possui pelo menos 25% de proteínas. A variação de proteínas no concentrado é de 25% ate 89% geralmente, sendo comercializado com a concentração de 80%. Possui proteínas de alto valor biológico.

Whey Protein Isolado
Esta é a forma mais pura da proteína do soro do leite, o qual a concentração de proteína varia de 90% a 95%. É considerado por alguns autores, como de importância relevante para atividades atléticas, por estimular a síntese de proteínas musculares, no tratamento de traumas múltiplos e da cicatrização de queimaduras.

Whey Protein Hidrolisado
Nesta forma, as moléculas de proteínas são quebradas, formando segmentos menores, os peptídeos, o que proporciona uma velocidade máxima de absorção, apresentando desta maneira um maior valor nutritivo. Estes hidrolisados têm sido empregados na fabricação de alimentos especiais para diversos grupos, tais como recém-nascidos prematuros, crianças com diarreia, gastroenterite, má-absorção suplementação para idosos, nutrição de esportistas, e pessoas com alergia a proteínas.

  Para a determinação do melhor tipo de Whey Protein a ser consumido, é importante avaliar o tipo de atividade física ou treinamento, o objetivo, gênero e quantidade de proteína na alimentação habitual. Por isso, os suplementos devem ser prescritos por nutricionistas ou médicos.

Conteúdo elaborado pela aluna Gabriela Marina

Nutricionista pelo Centro Universitário Senac com ênfase em Gastronomia
Aluna de Iniciação Científica
Pós graduanda em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN Educação

 

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *