Orientações para inserção no mercado de trabalho

Para ajudar você, nutricionista recém-formado, a conquistar seu primeiro emprego atuando como profissional de nutrição elaboramos passos para orientar você nessa nova etapa da vida.
 
Vamos elaborar um bom currículo?
 
Para elaborar seu currículo você deve se atentar para os objetivos da empresa onde pretende trabalhar. Além de descrever suas experiências vivenciadas no estágio, participação em projetos de extensão, iniciações científicas e demais atividades voluntárias.
Lembre-se: um bom currículo deve ser objetivo e ter no máximo, três páginas.
 
Pronto para a entrevista?
 
Depois de ter elaborado seu currículo e for chamado para uma entrevista você deve estar atento aos seguintes passos:
1.) Conhecer a empresa e sua importância no mercado, para não falar nada errado.
2.) Evitar roupas muito curtas, decotes e transparências, excesso de maquiagem e perfume.
3.) Pontualidade sempre! Jamais chegue atrasado!
4.) Deligue o celular, não queremos que ele toque no meio da entrevista.
5.) Cumprimente ao chegar e agradeça ao sair, seja educado.
6.) Por mais que você esteja nervoso fale com clareza, não desviando o olhar e evite o uso de gírias.
7.) Não reclame de trabalhos anteriores e muito menos colegas. Já pensou se seu futuro chefe é amigo do seu ex chefe?
8.) Lembre-se de ser condizente com as informações do seu currículo, sendo sempre verdadeiro.
 
Estamos quase lá! Vamos ver o contrato?
 
Leia com cuidado o contrato apresentado, verificando se é condizente com a vaga oferecida. Analise os benefícios propostos para ver se batem com o anúncio da vaga.
Lembre-se: em caso de rescisão de contrato com mais de um ano, as homologações deverão ser feitas no Sindicato dos Nutricionistas ou no Ministério do trabalho.
 
Finalmente conseguimos! Vamos saber mais sobre atribuição, carga horária e remuneração?
 
Atribuições – Consultar a resolução CFN 380/2005 que dispões sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições.
Contrato de trabalho e registro em carteira – Se você for trabalhar com registro em carteira, verifique se o salário e demais benefícios estão de acordo com o previsto na convenção coletiva de trabalho. (www.sindnutrisp.prg.br)
A carga horária de um nutricionista é a mesma de qualquer outro empregado, 44 horas semanais. Regido pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).
Se a empresa não fizer o depósito do FGTS todo mês, informar ao Sindicato que fará a devida denúncia ao Ministério do trabalho.
Contrato de Trabalho como autônomo – Se você pretende trabalhar como autônomo, prestando assessoria ou consultoria, deverá se inscrever na prefeitura da sua cidade (CCM – Cadastro de Contribuintes Mobiliários) e fazer um contrato de trabalho descrevendo as atividades a serem realizadas.
Na hora de estipular o valor dos seus horários, consulte a tabela de honorários disponível no site (www.sindinutrisp.org.br), para ter um parâmetro do praticado no mercado, destacando que a negociação é livre entre as partes
O profissional autônomo, juntamente com o contratante, define os horários de trabalho, que também deverá constar no contrato de prestação de serviços. Se também for assumir a Responsabilidade Técnica (RT) deve consultar o CRN-3 sobre a carga horária mínima obrigatória.

 

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *