Papel Preventivo da L ‐ Carnitina com Dieta Equilibrada na Doença de Alzheimer

Por Paula Amorim e Silvia Ramos

A prevenção ou alívio de doenças neurodegenerativas, incluindo a doença de Alzheimer, é um desafio para os serviços de saúde.

Um estudo publicado no periódico “Nutrients” teve como objetivo revisar a literatura sobre a prevenção ou o alívio da doença de Alzheimer, introduzindo uma dieta rica em carnitina, suplementos dietéticos à carnitina e a dieta MIND, (que contém elementos da dieta mediterrânea e abordagens Dietéticas para parar a Hipertensão Arterial).

A L ‐ carnitina (LC) desempenha um papel crucial no metabolismo energético da célula. Uma dieta adequadamente equilibrada contém uma quantidade substancial de LC, bem como aminoácidos essenciais e micro-elementos que participam da síntese endógena de carnitina. Em pessoas saudáveis, a biossíntese de carnitina é suficiente para prevenir os sintomas da deficiência de carnitina. Em pessoas com disfunção das mitocôndrias, por exemplo, com a doença de Alzheimer associada a extensa degeneração das estruturas cerebrais, há frequentemente distúrbios graves no funcionamento de todo o organismo.

A dieta mediterrânea é caracterizada por um alto consumo de frutas e legumes, cereais, nozes, azeite e sementes como a principal fonte de gorduras, consumo moderado de peixes e aves, consumo baixo a moderado de produtos lácteos e álcool e baixa ingestão de carne vermelha e processada.

A introdução de uma dieta balanceada adequada, além da suplementação de carnitina, é um fator importante que pode atrasar ou impedir o aparecimento da doença de Alzheimer. Muitos estudos sugeriram que a dieta MIND – composta da dieta DASH (Abordagens Dietéticas para Parar a Hipertensão) e a dieta mediterrânea, considerada uma das dietas mais saudáveis ​​do mundo – parece ser a mais eficaz na prevenção da neuro degeneração, especialmente na doença de Alzheimer. A adesão à dieta mediterrânea pode não apenas reduzir o risco de doença de Alzheimer, mas também diminuir as síndromes pré-demenciais e sua progressão para demência aberta.

Com base nas evidências atuais, não há recomendações alimentares definitivas para a prevenção da doença de Alzheimer. No entanto, são sugeridos os seguintes conselhos dietéticos para reduzir o risco de doença de Alzheimer e inibir o declínio cognitivo, bem como diminuir a mortalidade por todas as causas em pacientes com doença de Alzheimer: um alto nível de consumo de gorduras de peixes, óleos vegetais, vegetais não ricos em amido, e fruta com baixo índice glicêmico; uma dieta pobre em alimentos com adição de açúcar; e uma ingestão moderada de vinho ou cerveja deve ser incentivada.

Tabela 1. Tipo e frequência de consumo de alimentos no padrão da dieta do Mediterrâneo por DASH para Atraso Neurodegenerativo (MIND) com papel na prevenção da doença de Alzheimer adaptado de (KEPKA,  OCHOCINSK, et al., 2020)

tabela

O estudo concluiu que na dieta MIND é benéfica a introdução de produtos nutricionais ricos em L-carnitina e seus derivados ou a suplementação da dieta com L-carnitina e, para a prevenção e / ou alívio da demência e outros sintomas da doença de Alzheimer.

Apesar da controvérsia sobre o consumo de carne vermelha – baseada na crença de que um alto consumo de carne vermelha aumenta o risco de câncer, particularmente o câncer de cólon -, uma dieta adequadamente equilibrada deve conter esses alimentos.

Restrições excessivas ou a extremas de carne ou laticínios na dieta humana elimina muitas substâncias bioativas necessárias para o correto desenvolvimento e funcionamento do organismo. Portanto, é necessário implementar dietas com produtos alimentares ricos em carnitina e seus derivados. Deve-se enfatizar que a nutrição correta é um elemento importante do estilo de vida, que pode ser um fator importante para um envelhecimento saudável, lento e favorável e atrasar o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, incluindo demência e doença de Alzheimer. Devemos ter em mente que uma dieta correta, rica em vegetais com baixo teor de amido, frutas com baixos índices glicêmicos, cereais, legumes, óleos vegetais e peixes do mar com quantidades razoáveis ​​de carne e laticínios é essencial para a nossa saúde e reduz o risco de demência e doença de Alzheimer.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

KEPKA, A. et al. Preventive Role of L‐Carnitine and Balanced Diet in  Alzheimer’s Disease. Nutrients, v. 12, p. 1-21, Julho 2020.

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *