FODMAP – COMO ELES INTERFEREM NA NOSSA SAÚDE E ALIMENTAÇÃO?

025_INSIRA_17_R_blog_divulgacao_texto_blog

FODMAP (Fermentable Oligosaccharides, Disaccharides, Monosaccharides and Polyols) são carboidratos fermentáveis não digeridos pelo trato gastrointestinal. Por serem pequenas moléculas osmoticamente ativas, apresentam má absorção intestinal e rápida fermentação no intestino grosso. Dessa forma, a dieta restrita em FODMAP está sendo indicada para atenuar os sintomas da síndrome do intestino irritável (SII).

Estudos indicam que a sintomatologia da SII é decorrente da distensão luminal secundária ao aumento da água no lúmen intestinal e produção excessiva de gases, decorrente da fermentação.Sendo assim, uma dieta pobre em FODMAP pode auxiliar no tratamento de indivíduos acometidos pela síndrome do intestino irritável.

Exemplos de alimentos ricos e pobres em FODMAP
Alimentos Alimentos ricos em  FODMAP (evitar) Alimentos pobre em  FODMAP (consumir)
Vegetais Alcachofra, aspargo, beterraba, brócolis, couve, alho, alho-poró, quiabo, cebola, couve-flor, ervilha, milho. Cenoura, aipo, berinjela, alface, cebolinha, pepino, abóbora, abobrinha, alface, tomate, espinafre, batata, batata doce
Frutas Maçã, pera, pêssego, manga, melancia, nectarina, cereja, abacate

 

Banana, amora, carambola, uva, abacaxi, melão, kiwi, limão, lima, laranja, tangerina, morango, maracujá
Leites e derivados Leite, iogurte (mesmo desnatado), queijo fresco e cremoso (ricota, cottage, cream cheese ).

 

Leite sem lactose, iogurte sem lactose, leite de soja, leite de arroz ou amêndoa, manteiga e queijos curados
Cereais e massas Pães, bolos, biscoitos ou cereais contendo trigo e centeio e cereais com xarope de milho Farinhas, pães, macarrão e biscoitos sem glúten, quinoa, arroz, tapioca,
Nozes e sementes Pistachios, castanha de caju Semente de abóbora, amêndoas

Referências

ANDRADE, V.L.A., FONSECA,T.N. ,GOUVEIA,G.A. ,et. al., Dieta restrita de FODMAP como opção terapêutica na síndrome do intestino irritável: revisão sistemática, GED gastroenterol. endosc. dig. 2014: 34(1): 34-41.

Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (SBNPE):  https://goo.gl/lu82YY

 

Larissa Leal Andrade

Estagiária de  Nutrição

 

Silvia Ramos

Nutricionistas  – CRN3/10908

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *