Efeito da suplementação Beta-Alanina entre diferentes modalidades esportivas.

   Beta-alanina é um aminoácido não essencial, precursor de carnosina (Beta-alanil–L-histidina), um dipeptídeo citoplasmático que ocorre naturalmente em vários tecidos animais, incluindo o cérebro, coração, pele, fígado, rim, sendo encontrado em altas concentrações no músculo esquelético de vertebrados e invertebrados. A carnosina, sendo um dos mais potentes agentes tamponantes intracelulares, pode desempenhar um papel significativo na atenuação do declínio do pH intracelular durante o exercício intenso, e consequentemente, qualquer aumento na concentração de carnosina no músculo esquelético poderia potencialmente melhorar o desempenho em exercícios onde declínio do pH é um dos principais contribuintes para a fadiga.
   
   Fadiga muscular é um fenômeno multifatorial complexo, ainda não entendido completamente. Estudos sugerem que a redução do pH muscular devido ao acúmulo de ácido lático é um fator de fadiga durante o exercício de alta intensidade.
  
  As primeiras pesquisas com a suplementação de Beta-alanina no esporte mostraram aumentos na carnosina muscular, bem como melhorias na composição corporal, no desempenho do exercício e nas concentrações de lactato do sangue; ou seja, ela apresenta um potencial ergogênico baseado em sua relação com a síntese endógena e atividade da carnosina.
  
  A disponibilidade da Beta-alanina na dieta é limitante para a taxa da síntese de carnosina no músculo, e o conteúdo de carnosina pode aumentar tanto em indivíduos treinados como não treinados, após 4 a 10 semanas de suplementação com Beta-alanina.
   
   A suplementação de Beta-alanina tem se demonstrado eficaz no aumento da concentração de carnosina muscular em 59% após 4 semanas e 80% após 10 semanas do início do protocolo, a partir da suplementação da ingestão dietética com 4 a 6,4 g/dia, aumentando assim, a capacidade tampão do músculo que é limitada pelo acúmulo de íons de hidrogênio (H+). 
   
  Um dos grandes desafios no contexto esportivo armador e profissional em qualquer modalidade é alcançar a melhora do desempenho, portanto, pode se concluir que a suplementação Beta-alanina em seres humanos emerge como estratégia promissora, conclusões definidas que são complicadas pelas variações das características populacionais, pela temporização, pela dosagem utilizada e pelo uso de diferentes protocolos.      Por essa razão, são necessários novos estudos com amostras maiores para comprovar sua eficácia entre diferentes modalidades esportivas:
·         Musculação;
·         Natação;
·         Luta;
·         Futebol;
·         Corrida;
·         Remo;
·         Ciclismo;
Resumo do Artigo apresentado por Milena Biazi, como requisito parcial para conclusão do curso de pós-graduação lato-sensu em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional, tendo como orientador de conteúdo o Prof. Lucas Carminatti Pantaleão. 

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *