Dia Mundial do Diabetes

O Dia Mundial do Diabetes, celebrado anualmente dia 14 de novembro, foi criado em 1991 pela IDF em conjunto com a OMS, decorrente aos crescentes números de diagnósticos no mundo, sendo oficializada em 2007 pela OMS através da aprovação da Resolução das Nações Unidas 61/225. A data foi escolhida em homenagem ao médico Frederick Banting que, junto com Charles Best, concebeu a ideia que levou à descoberta da insulina em 1921. Frederick nasceu em 14 de novembro de 1891 1, 2.

Juntamente com o tema “Diabetes, uma doença invisível”, foi criado um novo logotipo baseado no círculo símbolo do Diabetes, este tem duplo sentido o qual representa o carinho e o cuidado que devem ser passados através do tempo e das gerações, por meio da conscientização e do conhecimento acerca do Diabetes. Esse carinho, cuidado e reconhecimento é primordial para um tratamento efetivo. Implica em estimular a busca pelo conhecimento sobre a doença, apoiar na sua aceitação e fornecer instrumentos que desenvolvam habilidades para o autocuidado 1.

A educação em diabetes remete a esse cuidado, pois objetiva conscientizar os portadores de diabetes e seus familiares da importância do tratamento, através de apoio na tomada de decisão, auxilio no autogerenciamento, resolução de problemas e colaboração ativa. É um momento no qual indivíduo e profissionais discutem todas as informações acerca da doença e do tratamento. 1, 3, 4

A Organização Mundial da Saúde recomenda a educação para o autocuidado como forma de prevenir e tratar doenças crônicas, pois ela propicia o envolvimento da pessoa em seu tratamento, tornando-a membro ativo do seu cuidado através do desenvolvimento de autonomia e sabedoria para lidar com suas necessidades e desejos 5.

O nutricionista é parte essencial nesse processo, cabe a ele a orientação quanto a alimentação, uma das etapas que mais assustam e geram dúvidas principalmente no recém diagnosticado. Evidências científicas têm demonstrado que a intervenção nutricional apresenta impacto importante na redução da hemoglobina glicada (HbA1c) em pessoas com diabetes tipos 1 e 2, após 3 a 6 meses de seguimento com profissional especialista 6, 7.

A TN tem como foco a manutenção/obtenção de peso saudável, metas de controle, buscando glicemias estáveis tanto no jejum quanto nos períodos pré e pós-prandiais, níveis de lipídios séricos e pressóricos adequados, para a prevenção de complicações de curto e médio prazos 7, 9.

O acompanhamento de toda equipe multidisciplinar é indispensável. Estudos demonstram que, quando associado a outros profissionais, o acompanhamento nutricional pode melhorar ainda mais os parâmetros clínicos e metabólicos. A equipe de cuidadores, faz com que a pessoa com diabetes monitore sua saúde com escolhas e ações baseadas em julgamento vindo da informação 7. O processo educacional é lento e deve ser tratado de forma contínua na relação entre todos os profissionais, pacientes, familiares e acompanhantes 3, 4.

 

Escrito Por

Fabiana Lascala
Estagiária de Nutrição

Silvia Ramos
Nutricionista CRN3-10908

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *