Consumo de grãos integrais para a prevenção e tratamento do câncer de mama

Por Marina Barbon Gonzalez e Silvia Ramos (Nutricionista CRN3-10908)

O câncer de mama é um problema de saúde global crescente nas últimas décadas e representa uma séria ameaça à saúde da mulher. Muitos aspectos, desde fatores intrínsecos, como histórico familiar, até fatores extrínsecos, como estilo de vida, podem afetar o desenvolvimento desse câncer, o tornando uma doença complexa.

Pesquisadores revelaram nos últimos anos que o câncer de mama vai além de, apenas, uma doença, ele é, na verdade, um grupo heterogêneo de desequilíbrios e por isso as respostas a diferentes tratamentos terapêuticos variam de forma significativa.

Além disso, essa doença é categorizada em vários subtipos, sendo eles: luminal A, luminal B, tipo basal, semelhante à mama normal, HER-2-enriquecido e claudina-baixo. Tais subtipos de tumor de mama respondem de forma diferente aos tratamentos, o que torna o câncer de mama ainda mais desafiador.

Muitas evidências apoiam uma relação inversa entre a ingestão de grãos inteiros e os riscos de câncer de mama. Grãos inteiros são as sementes comestíveis das plantas da família das gramíneas, eles são uma fonte rica em fitoquímicos como ácidos fenólicos, carotenóides, alquilresorcinóis (ARs), fitoesteróis, lignanos, antocianinas, entre outros, ou seja, são componentes bioativos encontrados em alimentos vegetais e são considerados elementos-chave para a prevenção do câncer. Já foi comprovado que seu consumo diminui o risco de obesidade, diabetes e de doenças cardiovasculares, e que sua alta ingestão previne a ocorrência de câncer.

Este artigo publicado no periódico “Nutrients” em agosto de 2019 traz uma visão geral dos efeitos quimio-preventivos de produtos de grãos inteiros e seus compostos bioativos no câncer de mama, além de promover suas aplicações para a prevenção e o manejo do mesmo.

Os principais resultados dessa revisão foram:

  • Componentes bioativos de grãos inteiros exercem atividade anti-câncer de mama por meio da inibição da proliferação, da modulação do sistema imunológico e da inibição da metástase de células tumorais de mama.
  • O arroz integral assim como o arroz vermelho e o preto contêm maiores teores de fitoquímicos bioativos (como fenólicos, orizanol, tocotrienóis e tocoferóis) que possuem atividades benéficas à saúde, em comparação com o arroz branco.
  • Em vários estudos in vitro as antocianinas do arroz preto suprimiram a metástase de câncer de mama. Já as que são extraídas do farelo de sorgo vermelho apresentaram um efeito antiproliferativo contra células cancerígenas por indução de apoptose.
  • Extratos de sorgo exibiram bioatividade anticâncer significativamente mais alta em comparação com outros grãos como trigo, painço e panicum, o que indicaria que o sorgo pode servir como um suplemento comestível eficaz (e barato) no controle do câncer.
  • Alguns produtos de grãos inteiros e fitoquímicos relacionados mostraram efeitos sinérgicos com a quimioterapia, seja pela redução de seus efeitos colaterais ou pela sensibilização das células tumorais.

A maioria dos estudos epidemiológicos apoiam a relação inversa entre o consumo de grãos inteiros (ou de fibra alimentar) e os riscos de câncer de mama, entretanto são necessários mais estudos de coorte em grande escala com métodos de avaliação de ingestão de grãos inteiros mais padronizados, a fim de confirmar tal relação, uma vez que tais estudos não estabeleceram espécies de grãos diferentes como parâmetros individuais para avaliação.

Tabela 1. Evidências epidemiológicas e clínicas de câncer de mama e ingestão de grãos inteiros, adaptado de XIE et al., 2019.

tabela blog (2)

OR: Razão de probabilidade; RR: Riscos relativos; HR: taxas de risco; IC: intervalos de confiança.

Neste estudo, os grãos integrais ricos em fitoquímicos bioativos se provaram eficazes no direcionamento das vias de sinalização do câncer de mama, e por tanto, tornam-se uma abordagem viável para o tratamento do câncer de mama utilizá-los em conjunto com as estratégias de tratamento atuais. E ainda, aumentar o consumo de grãos inteiros diariamente é uma estratégia nutricional para a prevenção do câncer de mama e outros como o de cólon.

Referência Bibliográfica:

XIE, Mingsi; et al. Whole Grain Consumption for the Prevention and Treatment of Breast Cancer. Nutrients, [s. l.], v. 11, n. 8, p. 1769, ago. 2019. Disponível em <https://www.mdpi.com/2072-6643/11/8/1769/htm>. Acesso em: 23 set. 2020.

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *