Consultoria em Segurança dos Alimentos – realidade e prática profissional

 
A primeira vista parece muito fácil prestar consultoria na área de segurança dos alimentos, mais especificamente em boas práticas de fabricação: basta decorar a legislação sanitária em vigor, vestir o jaleco e sair por ai emitindo relatórios de não conformidade. Se você acredita nessa premissa, sugiro que pare e reflita na seguinte verdade: a cada dia vemos novas empresas de consultoria (e profissionais autônomos) se lançando no mercado de trabalho e o mesmo vale para as empresas que encerram suas atividades, ambas quase que na mesma velocidade.
 O que impede que a maioria dessas empresas e profissionais prosperem nesse mercado? Falta qualificação técnica? Falta empenho? Falta visão?
 Os fatores são diversos e variam de acordo com o perfil de cada empresa ou profissional e alguns fatos que observamos no desenvolvimento desse trabalho são: 
  •  Muitos conhecem o conteúdo da legislação sanitária, mas não sabem interpretá-la;
  • Após interpretar corretamente a legislação, surge outro desafio: como aplicá-la na prática frente à realidade dos estabelecimentos manipuladores de alimentos;
  • As empresas e profissionais não conseguem orientar o estabelecimento contratante de seus serviços a traçarem ações para atingirem as metas/ melhorias;
  • Outro aspecto importante e negligenciado é a questão humana – como são as relações de trabalho da empresa contratante dos serviços de uma consultoria? A empresa contratada sabe focar essa questão?

 

 Cabe às empresas e profissionais se qualificarem em todos esses aspectos, caso queiram ser competitivos nesse ramo. Estudar é sempre o primeiro passo.
 

Conteúdo elaborado pelo Profº Rony Ogido.

Graduado em Medicina Veterinária – USP
Mestre em Nutrição Animal pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP
Especialização em Vigilância Sanitária de Alimentos pela Faculdade de Saúde Pública da USP
Coordenador e docente Insira Educacional
 
 
 

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *