Não respondedores à cirurgia de bypass gástrico: hormônios peptídicos e homeostase da glicose

 Por 
Silvia Ramos

     Nos últimos anos, a cirurgia metabólica com intuito de reversão da diabetes tem crescido. Entretanto, cerca de 20% dos pacientes operados com bypass gástrico em Y-de-Roux (BPGYR) apresentam resultado insatisfatório a longo prazo. Este estudo comparou os níveis hormonais de leptina no intestino em respondedores a perda de peso em longo prazo versus não respondedores após RYGBP. Em uma análise de subgrupo, os níveis hormonais foram avaliados em participantes com DM2 (diabetes mellitus tipo 2) e normoglicêmicos.

    Foram avaliados insulina, glicose, leptina, acil-grelina, PYY total, GLP-1 ativo e GIP medidos durante um teste oral de tolerância à glicose (TTOG) em indivíduos pós-RYGBP: 22 não respondedores (IMC 40,6 ± 6,0 kg / m 2 após um excesso de perda de IMC [EBMIL] de 26,0 ± 15,9%) e 18 respondedores (IMC 29,5 ± 3,5 kg / m 2 após um EBMIL de 74,9 ± 18,2%). Os indivíduos foram pareados por idade pré-operatória, IMC e anos de acompanhamento. Medidas da homeostase da glicose foram calculadas e a composição corporal foi medida.

     A leptina em jejum ajustada à massa gorda correlacionou-se negativamente com% EBMIL ( r  = – 0,57, p  <0,01). Não respondedores apresentaram níveis mais altos de leptina durante o TTOG. A leptina diminuiu e a grelina voltou aos níveis iniciais mais cedo nos não respondedores.

blog 1

Figura: Hormônios peptídicos adiposos e intestinais em pacientes com DM2 e normoglicêmicos após BPGYR. Medido no início do estudo (0), 30, 60, 90 e 120 min durante um teste oral de tolerância à glicose (TTOG). Níveis hormonais apresentados como medianas com IC 95%. * p  <0,05

     Sabe-se que a leptina circulante diminui em 50% durante a primeira semana pós-operatória após a cirurgia e diminui ainda mais durante o primeiro ano de pós-operatório durante a perda de peso. O resultado do peso a longo prazo correlacionou-se negativamente com os níveis de leptina em jejum ajustados à massa gorda, com os não respondedores apresentando níveis mais elevados de leptina do que os respondedores durante o TTOG.

    Apesar de ter maior resistência à insulina do que os que responderam, os não respondedores demonstraram respostas TTOG semelhantes às do GLP-1, GIP e PYY. Participantes DM2 demonstraram níveis mais baixos de GLP-1 do que os participantes normoglicêmicos de peso semelhante.

    A leptina em jejum está associada ao resultado do peso após o RYGBP, e as respostas hormonais a uma carga oral de glicose podem funcionar no sentido de promover a obesidade em não-respondedores a longo prazo após o RYGBP. Os resultados de baixo peso a longo prazo e o estado glicémico após o RYGBP estão associados a diferenças nos níveis das hormonas peptídicas.

     Este estudo é limitado pela falta de dados longitudinais, como os níveis hormonais pré-operatórios dos participantes ou respostas hormonais pré-operatórias a um TTOG, e não foram fatores não hormonais, por exemplo, hábitos alimentares e exercícios físicos estudados. Além disso, apesar de proporcionar um grau de uniformidade, a inclusão de apenas participantes do sexo feminino pode ser um fator limitante. Além disso, há uma grande variação nos anos de seguimento dentro de cada grupo, mas como todos os participantes foram operados mais de 5 anos antes das presentes investigações, este estudo representa os resultados a longo prazo da cirurgia bariátrica.

     Neste contexto, entender os comportamentos alimentares pré e pós bariátrica e tampem características genéticas podem ser fator importante na condução do tratamento em longo prazo destes pacientes.

Sima, E., Webb, DL., Hellstrom, PM et al. OBES SURG (2019). Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11695-019-04089-8

Confira o Nutri 360° de agosto!
07.08 Comportamento Alimentar no pré e pós cirurgia bariátrica: Qual o foco?
Inscreva-se: https://insira.com.br/cursos/course-category/preeposcirurgiabariatrica/

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *