Alimentação na terceira idade

  Levando em conta a expectativa de vida cada vez mais alta, a melhoria na qualidade de vida na terceira idade é fundamental.
  Muitos idosos conservam hábitos alimentares formados ainda na juventude, sem levar em conta as transformações que a idade acarreta. Com o passar do tempo, o nosso organismo começa a gastar menos calorias, o que consequentemente faz com que a gordura corporal sofra um aumento considerável, na mesma proporção da perda de massa muscular.
  Para o profissional que atua com pacientes nesta fase da vida, é fundamental uma alimentação balanceada e fracionada em cinco ou seis refeições.
  As necessidades alimentares deste grupo são similares aos adultos, porém com a capacidade de absorção de certos nutrientes menos eficaz. Por isso, deve-se priorizar a ingestão de:
  • Cálcio: previne a osteoporose e mantém os ossos saudáveis;
  • Potássio: especialmente nos casos de constipação ou uso de diuréticos;
  • Fibras: previne a constipação intestinal;
  • Vitamina B12: participa da formação das células vermelhas do sangue e mantém os nervos saudáveis
  • Vitamina D: participa da absorção do cálcio;
  • Zinco: ajuda a compensar a diminuição da imunidade.
  • Proteínas: ajudam a combater a perda de massa muscular
  • Ômega 3: contribui para a manutenção da memória e da atenção, além de reduzir os riscos de doenças cardiovasculares. 
  Uma alimentação completa, variada e balanceada é fundamental para a manutenção de todos os processos vitais, principalmente durante a terceira idade.

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *