Alimentação aliada à atividade física

É fundamental aconselharmos os nossos pacientes a conciliar a alimentação equilibrada com a atividade física. Por isso, é preciso atenção para evitar dietas restritivas que podem causar deficiência nutricional e prejuízos à saúde e ao resultado dos treinos. Manter a alimentação e hidratação adequadas é essencial.

A água está presente em cerca de 60% do corpo humano, inclusive nos músculos, sendo o elemento mais importante presente no organismo. Assim, contribuindo para a perda de peso, melhora do rendimento e ganho de massa.

O carboidrato de baixo índice glicêmico, deve ser consumido ao longo do dia como: pão integral, batata doce, mandioca, cereais integrais, aveia. Pois são alimentos com estruturas químicas mais complexas e demoram mais para serem digeridos, o que faz com que eles sejam absorvidos lentamente.

As proteínas são essenciais em todas as refeições, pois elas contribuem na formação de tecidos para os músculos, também diminuindo o índice glicêmico da refeição e o acúmulo de gorduras. São divididas em dois grupos: de origem animal (carnes, aves, leites e derivados) e de origem vegetal (leguminosas e cereais), e são compostas por diversos aminoácidos, que atuam de diferentes maneiras no organismo.

Também é considerada importante a ingestão de “gorduras boas”, sendo elas: o azeite de oliva, oleaginosas, abacate. Tendo como função a produção de hormônios, como a testosterona e na absorção de vitaminas lipossolúveis, como A, D, E e K.

Devemos sempre manter o balanceamento de nutrientes de acordo com as necessidades de cada paciente.

Sem comentários.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *